Recetividade

Created

Até que a nossa recetividade seja perfeita e saibamos a coisa certa a fazer, parece-me que uma certa quantidade de tempo deve, por necessidade, ser gasto em não fazer nada em vez de cometer erros. Concorda?

Sri Chinmoy: Discordo categoricamente. Temos de estar em movimento como um elefante – mas não como um elefante louco. Um elefante vai para este lado e atinge uma parede; magoa-se. Vai para esse lado e atinge outro muro; mais uma vez, magoa-se. Mas pelo menos há movimento. Depois, após algum tempo, o elefante encontrará outro caminho; haverá um porta bem aberta, e o elefante sairá. Mas se o elefante apenas ficar parado à espera que as paredes sejam removidas, nunca será livre.

Se um nadador espera que as ondas e as vagas baixem antes de saltar para o oceano, então ele esperará para sempre. Dez metros à frente, ele verá uma onda enorme e esperará que ela desça. Depois verá outra onda a vir a vinte metros de distância. Assim, elas continuarão e continuarão. Se quiser esperar pelo momento certo, esse momento certo nunca chegará – nunca!

É melhor cometer erros milhões de vezes enquanto procura a luz do que permanecer ocioso. Quando tu cometes erros, não te sentes de todo satisfeito. Mas Deus está extremamente satisfeito contigo, porque estás a fazer o esforço. Não és suficientemente sábio para saber qual o caminho a seguir para chegar à luz. Mas a tua prontidão, vontade e ânsia de chegar ao destino estão definitivamente a agradar a Deus.

Tens de começar a tua viagem, por mais imperfeito que sejas. Mesmo que não consigas andar corretamente e só sejas capaz de rastejar, não demores. Dirás: “Deixe-me esperar até poder correr; de facto, deixe-me esperar até poder ser o maior velocista do mundo”. Mas esse dia nunca chegará. Terás de ir o mais rápido, mas apenas de acordo com a tua recetividade. E a tua recetividade só aumentará se tu começares. Neste momento, só podes rastejar. Mas se começares a rastejar, então Deus dar-te-á a capacidade de estar de pé. Podes tropeçar muitas vezes e cair. Mas, como uma criança pequena, se continuares a levantar-te e a tentar andar, acabarás por aprender a andar. E depois, se aspirares a andar ainda mais depressa – a correr para o teu objetivo – Deus também te dará essa capacidade. Mas se apenas te sentares e esperares até te tornares o maior corredor do mundo, então nunca começarás sequer a tua jornada.

A recetividade vem de um fluxo constante de lágrimas dirigidas a Deus. Não há outra forma de criar ou desenvolver recetividade. Tem de haver um fluxo contínuo de lágrimas do teu coração para Deus. Só então tu podes ter recetividade. Mas se não fizeres nada, ficares apenas à espera que a recetividade venha, então a recetividade nunca, nunca virá.

Portanto, é melhor começar neste preciso momento. Nem sequer penses na tua recetividade. Não penses na condição do teu corpo, mente e vital. Pensa apenas na tua prontidão, na tua vontade, na tua vontade ardente. A tua prontidão e vontade criarão recetividade. Deus dar-te-á recetividade de acordo com a tua prontidão, vontade e anseio ardente.